Em parceria com a Prefeitura de Pádua, Fiperj reinaugurou unidade em Santo Antonio de Pádua

Por ASCOM / Em 15/04/2019

           


Buscando sempre promover o crescimento da psicultura no estado do Rio de Janeiro, o presidente da Fundação Instituto de Pesca do Estado do Rio de Janeiro (Fiperj), Vicenildo Medeiros, reinaugurou a unidade demonstrativa de aquicultura em sistema recirculação, na manhã desta sexta-feira (12/04), no município do Noroeste Fluminense.

O presidente da Fiperj reativou a estação de piscicultura, adequando seu funcionamento às normas de licenciamento ambiental. Uma das estratégias é a criação de peixes nativos do rio Pomba nos tanques, que poderão ser usados tanto para a comercialização quanto para o repovoamento do rio.

A ação contou com o envolvimento de todos os técnicos da Fiperj e, inclusive, do chefe do Escritório de Santo Antonio da Pádua, Rodrigo Teixeira; do pesquisador, Jandir Almeida; e os extencionistas, Ramon Brum e José Antônio.

- O potencial do Noroeste Fluminense para a aquicultura é enorme. Vamos fazer o que estiver ao nosso alcance para promover a piscicultura aqui na região. A cadeia produtiva do peixe foi discutida em sua totalidade, desde o apoio necessário para pescadores e aquicultores até a comercialização. Precisamos incentivar a atividade para garantir a sustentabilidade de quem dela depende - afirmou o presidente Vicenildo Medeiros.

Participaram da inauguração diretores e diversos técnicos da Fiperj; o prefeito de Santo Antonio de Pádua, Josias Quintal; alunos da rede municipais de ensino, secretários municipais; tiro de guerra-TJ do exército; presidentes das colônias dos pescadores da região; vereadores; representantes do Sebrae; e autoridades estaduais.

Foto: Marques Junior